Ana Carolina Martins da Silva. Educadora. Ambientalista. Poetisa. Ativista Social. Bonequeira.

Gregório Mascarenhas, do SUL21, assina uma matéria bem interessante:Porto Alegre, capital da Aids no país: ‘paradoxo em uma cidade moderna – ou que já foi moderna’”. Publicado em: 21 de junho de 2017, é um empurrão para que se pense no assunto.

Porto Alegre é hoje a capital com maior número de óbitos como consequência do vírus HIV no país. A média nacional de detecção é de 19,7 pessoas a cada 100 mil habitantes, mas, na capital do Rio Grande do Sul a taxa é de 94,2 pessoas. O Estado, na mesma tendência, é o segundo, no país, em taxa de identificação de pessoas com Aids, atrás apenas do Amazonas. “O principal problema é vinculado à falta ou à precariedade das políticas públicas de prevenção ou tratamento”, disse o vereador Aldacir Oliboni (PT), proponente de uma audiência pública, ocorrida na manhã desta terça-feira (20), a respeito do enfrentamento de doenças sexualmente transmissíveis.

Clique aqui e saiba mais.

Qual Machado de Assis?

Este.

MACHADO DE ASSIS –

 

Poema de amor da costureira

Linhas, agulhas, sol.
Tecendo, riscando, dando nó.
Tua palavra é o bordadinho
no canto do lençol.

Pesponto. Carretel.

Da janela um fiozinho

De horizonte azul.

Vai o trem de metal no pano,

Perfumado de novidade.

Teu sorriso, minha luz,

Minha claridade!

Ana Carolina Martins da Silva

Costura e Costureira

Aula pública na Redenção

Está na mesa…

Confiram!

No extremo da Zona Leste de Porto Alegre, quase divisa com Viamão, bem em frente à parada nº 25 da Lomba do Pinheiro, localiza-se a Escola Estadual Indígena de Ensino Fundamental Fag Nhin, na Aldeia Kaingang Fag Nhin. Para chegar lá, foi outra história. Por ficar em uma área pouca conhecida por mim, acabei pegando um ônibus que me deixou relativamente perto, o resto do caminho cumpri a pé, cozinhando sob o sol sempre aterrador de dezembro. Mas não importava. Eu estava empolgado. Depois de muito ralar para conseguir uma fonte, consegui o contato do diretor da escola já citada, do povo Kaingang, e ele se mostrou solícito para uma entrevista.

Assim , Jornalista, mestrando em Comunicação na Ufrgs e Editor-Fundador do Nonada – Jornalismo Travessia abre sua reportagem sobre a Cultura Indigena.  Nela o jornalista apresenta tópicos importantes para a Educação de uma nação como a nossa, totalmente instalada sobre terras de nativos. Clique aqui e confira a reportagem completa.

Nonada Educação e Cultura Indígena