Ana Carolina Martins da Silva. Educadora. Ambientalista. Poetisa. Ativista Social. Bonequeira.

Dados do site da UERGS:

Os professores da Uergs reuniram-se nesta quarta-feira (15), no Fórum de Áreas 2015, que ocorreu durante todo o dia no Campus Central. Diferente do que acontecia nas edições anteriores, em que os docentes eram agrupados por áreas (Humanas; Vida e Meio Ambiente; e Exatas e Engenharias), neste Fórum eles foram reunidos em grupos de trabalho (GTs) para discutir temas ligados aos Ensino, Extensão, Pesquisa e Pós-Graduação. “Temos grandes temas de preocupação de toda a Universidade e que são comuns às três áreas, como o Mestrado e o ingresso discente, por exemplo”, justifica a coordenadora da Área das Ciências Humanas e uma das organizadoras do evento, Mirna de Martínez. Outro diferencial é a participação, pela primeira vez, de um representante discente e do corpo técnico e de apoio administrativo por Unidade.

Foto Daiane Assessoria Comunicação Social UERGS

A programação foi intensa e valeu 100% a palestra do  diretor científico da FAPERGS, Érico Flores, que mais do que falar sobre pesquisa e universidade, falou sobre atitude! Mostrou dados, muitos disponíveis no site da FAPERGS, apresentou projetos, comentou editais. Tudo muito legal, porém, o que mais fixou em mim foi seu depoimento de vida! Ele disse que acreditava na “Teimosia Construtiva”. Fantástico! Programação Fórum de Áreas da UERGS Fim da manhã e Início da Tarde:

Organizados em Grupos de Trabalho, os colegas, funcionários e alunos presentes analisaram aspectos de: Ensino EAD; Educação inclusiva e nivelamento; Ensino Novos cursos e PPCs; Extensão; Pós-graduação; Inovação tecnológica e Grupos de pesquisa e ética na pesquisa. As sistematizações serão disponibilizadas pelas Coordenações. Em 2013, o Movimento dos Movimentos Pró UERGS salientou a importância desta IES e deu algumas sugestões:

A UERGS precisa definir a quem serve. O Movimento acredita que a UERGS tem um papel fundamental na questão dos Direitos como um todo, e em especial, nos Direitos humanos, podendo atuar na formação de Conselheiros Tutelares, por exemplo, pois muitos estão enfrentando a luta contra o crack apenas com o diploma de Ensino Médio. Assim como, a pesquisa importante sobre a questão do deficiente intelectual, que não tem representação no governo, nem nas universidades pode ser uma de suas prioridades, associando-se, inclusive, às estruturas já consolidadas das APAES.

Outro trecho dizia:

A UERGS não deve ser uma Universidade “comum”, que trabalha na linha do Capital, pois nisso reside um perigo que deve ser evitado a todo o custo, qual seja, de transformar-se a Universidade em simples prestadora de serviços. Quando isso acontece, acaba por renunciar ao seu papel principal, de ser uma instituição qualificada para balizar, prospectivamente, as transformações sociais. A universidade não pode ser apenas uma cópia da sociedade, realizando apenas as pesquisas pelas quais é remunerada. A Instituição deve enfrentar as questões territoriais, as segregações étnicas e de classe social. Num plano mais amplo, a universidade precisa estar atenta às mudanças globais e incorporar os saberes resultados de suas pesquisas no Ensino e na Extensão, considerando a formação de profissionais mais preparados para atuar na sociedade em busca de soluções para a grave ameaça ambiental que se avizinha, como a crise energética, o aquecimento global, a perda progressiva da diversidade biológica, a crise da água, a fome, a pobreza, bem como, agir construtivamente na evolução do pensamento humano como um todo.

Esta carta foi assinada por: Movimento dos Movimentos Pró-UERGS (AEPPA – APEDEMA/RS – AVESOL/BL – CEEDH/RS CONRAD – CEPI –CPERS- CTB/RS – EDUARDO RAGUSE QUADROS / ENGENHEIRO AMBIENTAL – FEDERAÇÃO DAS APAES DO RS – GAB MARISA FORMOLO GRUPO ACESSO – GRUPO ECO 2009- MOGDEMA – MOVIMENTO EM DEFESA DA ORLA DO GUAÍBA – ORG YVY KURAXO – SINPRO/RS –VIA CAMPESINA) Um destaque – em especial – para este momento, foi que as discussões do Fórum já foram um primeiro passo na construção do Plano de Desenvolvimento Institucional (PDI) para 2016-2019. ISTO É BEEEEM IMPORTANTE. Assim, gostaria de parabenizar a equipe que elaborou os passos do Encontro, sua organização, também pela condução. Fiquei muito feliz ao ver a participação coletiva, a UERGS com suas diferentes faces e diferentes diplomas. Foi muito legal.

APLAUSOS – SEMPRE – PARA OS COLEGAS DE MONTENEGRO: Prof. Edu, Profa. Kitti e oprof. de Violão, cujo nome, para minha tristeza absoluta, eu esqueci. Fizeram um show para nós que foi um luxo de lindo! Foi maravilhoso! Também é bom lembrar que a profa. Cristina divulgou um Programa de TV da Região de Montenegro chamando UERGS na TV. Muuuito legal. Segue um link para vocês. Neste programa, ela apresenta um livro organizado por ela e pela profa. Martha Hoppe, do qual tenho a honra de participar com um texto meu e de minha irmã (Profa. Dra. Ana Marcia Martins da Silva/PUC), sobre literatura e interdisciplinaridade. Eu mencionei este texto para o prof. Daniel, falando sobre a origem das Universidades.

APLAUSOS TAMBÉM PARA a brilhante participação da profa. Ana Accorsi, declamando um poema do Fernando Pessoa.

Profas. Arisa Araújo Ana Accorsi Eliane Kolschink UERGS 14 anos

Profas. Arisa Araújo Ana Accorsi Eliane Kolschink UERGS 14 anos

Enfim, terminado o Fórum, aconteceu a Assembleia da ADUERGS, com a participação do SINPRO:

Palavra de ordem: MOBILIZAÇÃO, MOBILIZAÇÃO, MOBILIZAÇÃO!!

Mobilização pela UERGS

Mais trabalho para a FRENTE PARLAMENTAR PELA UERGS!!

EM BREVE, a ADUERGS e o SINPRO divulgarão relato!!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: