Ana Carolina Martins da Silva. Educadora. Ambientalista. Poetisa. Ativista Social. Bonequeira.

As árvores de Porto Alegre não sabem escrever.

Tempos de temporal, de susto, de tristeza e de perdas em Porto Alegre. Até o (Andrés) D’Alessandro vai nos deixar. A sensação de fim de mundo é enorme.  Em meio a esta névoa, surgem algumas ideias reparadoras, como no caso da ideia de se replantar árvores que tenham caído com suas raízes e caules inteiros. Surgida e encaminhada dentre amigos, esta ideia correu as redes e acabou chegando até o Prefeito em exercício, Sebastião Mello, que, ao ser perguntado se haveria replantio das árvores, respondeu que não.

D alessandro vai embora

Esta história me foi contada pela Angel, protetora dos animais. Clique aqui e conheça o seu blog e muitos lindos animais para adoção. Ela me disse que via WhatsApp (51) 95994221, encaminhou a demanda ao Canal de TV OCTO (canal 36, a antiga TVCOM), onde o Prefeito em exercício, Sebastião Mello, participava de programa de debates e ele já respondeu, de pronto, QUE AS ÁRVORES NÃO SERÃO REPLANTADAS POIS A MAIORIA DAS ÁRVORES SÃO EXÓTICAS E NÃO HÁ DINHEIRO PARA ISSO.

Angel foi contatada por um e-mail da Ana de Araújo Carrion, que por sua vez foi contatada por mim, que de minha parte, fui contatada por outra pessoa, que prefere não se identificar. Além de me dar retorno disto, a Angel repassou a mensagem a Rosane Marchetti, da RBS TV, que mandou mensagem, pedindo mais informações. No facebook, o cartazinho está rodando, sendo compartilhado e ganhando curtidas. Ainda há humanos de bom coração e que se comunicam, mas, ah, que bom seria se as árvores também fossem alfabetizadas. Quantas petições elas não escreveriam, solicitando reparação por mau plantio, por falta de nutrientes, por cárcere privado em cercados de cimento, por podas inadequadas, por deformações causadas em função de busca de sol e outros maus tratos a que são submetidas! Porém, árvores não sabem escrever.

Parque Marinha do Brasil Foto poawebtv.2016

Eu sei que há casos e casos. Sei que alguns transplantes podem dar certo, outros não. Sei que há algumas para as quais não há mesmo mais esperança, mas outras que poderiam tornar a nascer. É assim na natureza. Das árvores caídas brota um brotinho e depois outro e, de plopt em plopt, a floresta se recompõe. Que bom que o Parque Marinha do Brasil ficasse como está, com as árvores deitadas. Tudo iria virar adubo orgânico, viraria pequenos tuneis verdes e de musgos escuros as pedras se recapariam e os duendes viriam novamente se esconder nos escuros da mata e, talvez, caso alguém tivesse plantado algumas taquaras algum dia, poderíamos ter até uma nova eclosão de sacis. Que nada. A Cidade precisa ficar simétrica de novo, então, as árvores serão transformadas em lenha e serão queimadas. Outras, com mais boa sorte, irão para a compostagem, longe do lugar onde estava posta. Elas, que se quebraram, sendo nossos quebra ventos, agora não estarão mais atravancando o caminho. Nada mais vai estar entre nós e o vento. Nada. Só nós e o vento. Só nós e….

POA salve as árvores com raízes e caules.

Eu gostaria de ter coragem de colocar uma placa dependurada no pescoço, com os escritos: “O FIM DO MUNDO ESTÁ PRÓXIMO’, mas não acredito que o fim será do mundo. O mundo vai se transformar em outra coisa. Quem está no fim da linha somos nós, dependentes da energia elétrica, dependentes da água encanada, dos vidros nas janelas, das telhas, das gôndolas do supermercado, e de outras coisas que dependem da boa vontade e da paciência da Natureza para com nossos delírios de donos do mundo.

O fim do mundo não está próximo

Se as árvores soubessem escrever, talvez esculpissem com seus canivetinhos de espinhos ou pontas de galho, em nossos braços, alguns corações entrelaçados com nomes de árvore, ou esculpissem algo pequeno, com jeito de galho de árvore, fácil para árvores escultoras: S.O.S!

Tatuagem de árvore SOS

Árvores – a luta continua!

Anúncios

Comentários em: "D’Alessandro e as árvores de Porto Alegre que não sabem escrever." (3)

  1. Elizabeth chitto disse:

    Muito legal o te texto!
    Fiquei emocionada e feliz por existirem pessoas que se preocupam com as árvores.
    Abraços.

  2. Bom dia, Ana!
    Adorei o texto, por vezes penso que o fim da humanidade está próximo, pois preferem sempre o imediatismo,o que não está em ordem deve ser descartado. E por aí vai…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: