Ana Carolina Martins da Silva. Educadora. Ambientalista. Poetisa. Bonequeira.

Arquivo para a categoria ‘Literatura’

Tropicalia ou panis et circenses – atualíssima!!

Recordar é viver! Entrevista fantástica com o poeta e docente da UFRGS  Prof. Dr. Guto Leite, sobre o Álbum: Tropicalia ou panis et circenses (CAETANO VELOSO, GILBERTO GIL, MUTANTES e outros). Parte integrante do conjunto de 8 entrevistas com especialistas da área da Leitura e da Literatura, sobre obras da Bibliografia exigida pelo processo seletivo de vestibular da UFRGS/2015, que também selecionava acadêmicos para o Curso Ciências Biológicas do convênio UERGS/UFRGS. Data da veiculação deste estudo, em forma de Programa de Rádio, na Rádio Comunitária Momento FM, 98.1 de Osório/RS: 24/11/2014 das 18h às 19h.

Guto Leite Foto: Editora Moinhos

O Projeto de Extensão “Biblioteca no Rádio e na Rede” foi uma parceria entre a Pós Graduação em Teoria e Prática da Formação do Leitor (Uergs/Porto Alegre), a Unidade no Litoral Norte – Osório, a Rádio Momento FM 98.1 e a Biblioteca Pública Municipal Fernandes Bastos de Osório/RS. Vinheta: Ivan Therra e Lizzi Barboza.Imagens (algumas da WEB) outras próprias da equipe do Programa. Edição e audio: Profa. Ana Carolina Martins da Silva e Equipe da Rádio Momento FM 98.1 – Osório/RS. 2014. Foi Publicado em 24 de nov de 2014

Ricardo Cardim e as Árvores Gigantes do Brasil

Países como Alemanha, EUA e Canadá, com uma biodiversidade ínfima comparado ao Brasil, tem livros publicados com algumas das maiores árvores do seus territórios – as mais antigas, interessantes, entre outros atributos. Dono de Hot Spots mundiais como o Cerrado e a Mata Atlântica, o Brasil é um país que abrange uma coleção fantástica de árvores nativas seculares e de proporções imensas. Como então não temos nenhum livro apresentando essas gigantes?

Pensando nisso, publicamos o livro “Remanescentes da Mata Atlântica: As Grandes Árvores da Floresta Original e seus Vestígios”, que conta uma história visual da Mata Atlântica e apresenta cerca de 90 exemplares incríveis observados em 12.500 km de expedições pelo bioma. São preciosidades como jequitibás, perobas e figueiras sobreviventes de cinco séculos de devastação predatória. Clique aqui para saber mais!!!!

Curso Língua Portuguesa e Literatura: “Crônicas do Cotidiano” para Idosos – na PUC

Vale a pena conferir!!

Curso Língua Portuguesa e Literatura: “Crônicas do Cotidiano” para Idosos

Para pessoas com 60 anos ou mais, o curso tem o objetivo de proporcionar aos alunos situações de aprendizagem focados no uso da Língua Portuguesa e no contato com a literatura brasileira e universal para a construção de crônicas/relatos do cotidiano de cada um.

Inscrições até 27/03. Saiba mais em: https://goo.gl/4RC3h7

A Coordenação e as aulas são com a qualificadíssima Profa. Dra. Ana Márcia Martins da Silva!!

Recordar é viver – atualíssimo Machado de Assis!

Bom dia a todos e a todas! Enquanto preparo o ano letivo para a Uergs e abro caixas e mais caixas no apartamento novo na cidade nova, vou fazendo um “vídeo-show” campeiro por aqui. Reconduzo um Registro em vídeo da entrevista que dei sobre Esaú e Jacó de Machado de Assis. Essa entrevista foi Parte integrante do conjunto de 8 entrevistas com especialistas da área da Leitura e da Literatura, sobre obras da Bibliografia exigida pelo processo seletivo de vestibular da UFRGS/2015, que também selecionava acadêmicos para o Curso Ciências Biológicas do convênio UERGS/UFRGS. Aqui estou sendo entrevistada pelo então diretor da Rádio Comunitária Momento FM, 98.1, o jornalista Omar Batista Luz.

A Data da veiculação desse estudo, em forma de Programa de Rádio, na Rádio Comunitária Momento FM, 98.1 de Osório/RS foi 27/11/2014 das 18h às 19h. O Projeto de Extensão “Biblioteca no Rádio e na Rede” foi uma parceria entre a Pós Graduação em Teoria e Prática da Formação do Leitor (Uergs/Porto Alegre), a Unidade no Litoral Norte – Osório, a Rádio Momento FM 98.1 e a Biblioteca Pública Municipal Fernandes Bastos de Osório/RS. Vinheta: Ivan Therra e Lizzi Barboza. Imagens (algumas da WEB) outras próprias da equipe do Programa. Fiz a Edição e o Áudio: auxiliada pela Equipe da Rádio Momento FM 98.1 – Osório/RS em 2014.

64ª Feira do Livro de Porto Alegre – Lá vai o trem com o menino…

Abertura – memória boa com as amigas da SEDUC – Maria Marizetti, Marilis Martins Aguiar, Iara Almeida e Lígia.

A presença mais-do-que-sempre-presente de Ayres Cerutti.

Prefeito de Porto Alegre Nelson Marchezan Júnior abre a Feira. Foto: Maria Marizetti

Mais uma Feira do Livro de Porto Alegre, para Porto Alegre; para mim – outro significado… nostalgia…despedida. Não consegui participar de toda, mas os passeios, as visitas ao site e a participação em algumas atividades me colocam sempre na mesma condição de fã! Parabéns, Sônia Zanchetta e – em seu nome – parabéns a todos e a todas da 64 Feira do Livro de POA.

PROGRAMAÇÃO DO MEMORIAL DO JUDICIÁRIO NA FEIRA DO LIVRO – Ontem – 16/11, às 15h, no Auditório Barbosa Lessa do Centro Cultural Erico Verissimo (localizado na Rua dos Andradas, 1223, 4° andar) – painel “Fake News e o comportamento digital.” Participaram a Juíza de Direito Márcia Kern e Leonardo Zanatta, Advogado especializado em Direito Digital.

Lançamento: “O caranguejo”, ocorrido no dia 15 de novembro, 16:30. Livro de Liniane H. Brum, filha do nosso querido Lino Brum. Da Editora Patuá. Vale a pena conferir.

Dulce Helfer e Joel Lopes

Ana Carolina, Leonardo Melgarejo e esposa e Renato Barcelos

Maria Lúcia Pereira de Sampaio, filha do cartunista Sampaio, Ana Carolina e Ayres Cerutti. O livro ‘Ria por favor’ reúne cartuns de Santigo, e esteve sendo distribuído gratuitamente na BANCA DA ARI NA FEIRA. Segundo o Jornalista Glei Soares, autor dessas fotos e responsável pela Banca da ARI/2018, “Estão no livro, os cartuns de Sampaio publicados na Revista do Globo entre 1947 e 1955. São cenas de multidão onde, 40 anos antes de “Onde está Wally”, os leitores tinham que encontrar um homenzinho fazendo xixi (de costas, naturalmente). Sampaio era o irmão mais velho do também chargista SamPaulo.

Lançamento: Agricultura familiar, desenvolvimento e participação social – ações coletivas horizontalizadas 18 de novembro, 14:30, No C.Comércio.

Livro Agricultura familiar, desenvolvimento e participação social – ações coletivas horizontalizadas – Marilise Oliveira Mesquita (Org)

Ayres Cerutti – sempre – o meu Guia na Feira.

Para encerrar, então, chamo o site oficial da Feira do Livro – Clique aqui – com suas maravilhosas fotos de registro de tudo e de todas!

A patrona,, sua neta e o presidente da Câmara Rio-Grandense do Livro, Isatir Bottin Filho, puxaram o cortejo, com algumas paradas para a patrona descansar. Enquanto a praça ia sendo melancolicamente desocupada e os livreiros iam desmontando as barracas, eles receberam as tradicionais rosas vermelhas dos seguidores do cortejo. Um ato de gratidão por manter os livros sempre livres de opinião e criatividade para os porto-alegrenses. (…) Texto: Thaís Seganfredo

Fotos: Diego Lopes e Pedro Heinrich

 

Réquiem para o Museu Nacional, na Quinta da Boa Vista (RJ).

Réquiem para o Museu Nacional, na Quinta da Boa Vista (RJ)

Requiem aeternam…

Museu termina com – eu.
Museu é o meu eu, o teu eu, o nosso eu.
Entrar num Museu é entrar no passado,
Mexer no que comeu,
É Gelatinar-se, é afundar-se,
É fagocitar-se.
Só que – nesse caso – não.
Um Museu Nacional é ainda maior,
É um entrar no eu da Nação.
Só que não (mais).
Nessa Nação, ainda queimam os negros,
Os moradores de rua,
Os exilados,
As mulheres,
Os LGTBs,
Os gatos.
Os substratos.

Essa Nação não parece ser digna
De seus Eus que ardem
nos Museus.

Repouso Eterno.

Ana Carolina Martins da Silva

Lembranças de um dia feliz – com meu querido amigo – Ator, bailarino, estrela de nossa Arte brasileira, Piéterson Duderstadt, no RJ. O Museu estava fechado naquele dia, mas nos o veneramos da mesma forma!

Museu Nacional – Quinta da Boa Vista – RJ

Esclarecendo:

O Museu Nacional, na Quinta da Boa Vista, em São Cristóvão, Zona Norte do Rio foi destruído por um incêndio bárbaro em 02/09/2018 – ano em que comemorava 200 anos.

Vitor Ramil + Querência = Arte.