Ana Carolina Martins da Silva. Educadora. Ambientalista. Poetisa. Bonequeira.

Posts marcados ‘Celmar Corrêa de Oliveira’

II Ciclo de Debates – A Tragédia dos Comuns ou Tragédia de Não Comuns? 2019.

Confira o vídeo convite para o primeiro painel do II Ciclo de Debates “A Tragédia dos Comuns ou Tragédia de Não Comuns”, que abordará o tema Gestão Sustentável de Resíduos Sólidos, no dia 08 de maio de 2019, no Campus Central de Porto Alegre/RS. Clique aqui para saber mais.

Painel

Prof. Dr. Celmar Corrêa de Oliveira

Líder do Grupo de Pesquisa UERGS/ CnPQ Políticas, Gestão Pública e Desenvolvimento. Professor permanente do Mestrado UERGS/CAPES Ambiente e Sustentabilidade. Mediador.

Drª. Cristina Arthmar Mentz Albrecht

Administradora, Mestre em Saúde Coletiva e Doutora em Administração pela UFRGS. Debaterá sobre Saúde e Resíduos Sólidos.

Lucas Fontes

Gestor de Projetos e Inovação na EKT – Ekological Technologies e curador do Green Thinking Project. Debaterá sobre Empreendedorismo e Resíduos Sólidos.

Me. Francisco Milanez

Biólogo e Arquiteto, Mestre em Educação em Ciências pela UFRGS. Presidente da Associação Gaúcha de Proteção ao Ambiente Natural – AGAPAN. Debaterá sobre: O impacto ambiental da geração de Resíduos Sólidos.

Inscrições: Clique aqui.

Contatos: pgpduergs@gmail.com / facebook.com/PGPDUergs

CAMPUS CENTRAL DA UERGS: Bem-te-vi recepciona alunos, professores e funcionários.

UERGS: primeira semana de aula no novo Campus Central

Um “gentlebird” chamou a atenção da comunidade acadêmica da UERGS no Campus Central esta semana. Um Bem-te-vi manso e conversador esteve junto com professores da UERGS em sua caminhada de reconhecimento no Campus. Um acompanhamento contínuo, que contava com paradas para olhar a paisagem e vôos para acompanhar as passadas das pessoas. Ele esperou a troca de períodos com os alunos, sentado no corrimão da escada, conversando, ou olhando sua movimentação em silêncio. Foi emocionante ver que ele não tinha medo do convívio, o que aumentou nossa responsabilidade em relação ao espaço. As fotos são do Prof. Dr. Elton Rossini (Professor adjunto da Universidade Estadual do Rio Grande do Sul).

SAMSUNG SAMSUNG SAMSUNG SAMSUNG

O Campus Central da UERGS, uma área de 13 hectares, onde também funciona o Centro Técnico de Aperfeiçoamento e Formação (CETAF), da CEEE, já está em pleno funcionamento. Lá podemos encontrar salas de aula, biblioteca, restaurante, auditório, dentre outras instalações. Os laboratórios de informática e os de engenharia estarão prontos entre 2014- 2015.

Nesta primeira semana de aula, professores, funcionários e alunos estiveram encantados com o ambiente e com a excelente recepção dos funcionários da CEEE. O Reitor, prof. Fernando Guaragna e o Diretor Regional do Campus I, prof. Nei Marçal, visitaram todas as salas, saudando os alunos e festejando com palavras a nova sede.

Cursos da UERGS em Porto Alegre: Administração — Sistemas e Serviços de Saúde; Administração — Gestão Pública; Tecnologia em Automação Industrial; Engenharia em Energia; Engenharia de Bioprocessos e Biotecnologia.

Sala de Pesquisa recebe primeira aula de Métodos Investigativos:

A Sala de Pesquisa do Campus Central, idealizada para atendimento aos alunos, estudo dos projetos, reuniões e aprofundamento dos temas de Pesquisa dos Cursos, recebeu a presença da Turma da disciplina de Métodos Investigativos, que teve seu primeiro encontro com ação investigativa na noite do dia 25/02/2014. A partir de um exercício de busca e reflexão, os acadêmicos perceberam a importância dos Métodos para a consolidação da Pesquisa. A aula encerrou com um vídeo do Pedro Demo abordando a importância do aluno-pesquisador.

Serviço:

CAMPUS CENTRAL: Av. Bento Gonçalves, 8855.
CEP: 91540-000
Fone: (51) 3228-1731

Linhas de ônibus

Linhas de ônibus: T8; T10; 343 — Campus/Ipiranga; D43 — Universitária/ Direta;  375 — Agronomia; 375.1 — Agronomia/Informática; 286.1 — Belém Velho/Cristal/UFRGS. (Fonte: EPTC/ZH). As lotações que atendem ao Campus do Vale também atendem o Campus Central.

Vídeo Novo: 1º SEMINÁRIO EM GESTÃO PÚBLICA E MEIO AMBIENTE DA UERGS/PORTO ALEGRE RS

Registro de algumas ações acontecidas entre os dias 7 e 9 de outubro, quando a UERGS, em Porto Alegre, desenvolveu debates sobre políticas públicas voltadas ao meio ambiente. O 1º Seminário em Gestão Pública e Meio Ambiente teve como tema: O desenvolvimento econômico e social e o uso racional dos recursos naturais, e reuniu profissionais da área, acadêmicos e interessados no assunto.

Estiveram na unidade universitária, entre os debatedores, pesquisadores da UERGS, UFRGS, FURG, PUC e do Projeto Pró Guaíba. Eles analisaram as políticas ambientais e de recursos hídricos a partir da relação entre legislação, gestão pública e conflitos sociais e econômicos no Rio Grande do Sul.

 De acordo com o coordenador do evento, Prof. Ricardo Letizia, há uma preocupação muito grande sobre o papel do setor público na regulamentação das questões ambientais, e é papel da Universidade promover este debate também.

Em destaque as falas dos professores: Aragon Dasso Jr., Celmar Corrêa de Oliveira e Carlos Honorato Schuch Santos.

As imagens foram feitas por mim com uma câmera Sony Cyber-shot e o vídeo foi editado no programa Windows Move Maker.

Lei de Acesso à Informação em debate no 3º SIEPEX da UERGS

Acadêmicos e professores das 23 Unidades  da Universidade Estadual do Rio Grande do Sul (Uergs) participam do  3º Salão Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão (3º Siepex) da Universidade –  de 25 a 27 de setembro, em Santana do Livramento/RS.

Participam do Salão estudantes de graduação e professores de diferentes instituições de ensino públicas e privadas, nas três áreas do conhecimento: Ciências da Vida e Meio Ambiente, Ciências Humanas e Ciências Exatas e Engenharias. O principal objetivo do evento é divulgar os trabalhos desenvolvidos pelos alunos da Uergs e outras Instituições de Ensino Superior (IES), dentro destas áreas, nos campos da pesquisa, extensão e ensino. Para esta edição foram mais de 300 trabalhos inscritos e a previsão dos organizadores é de receber um público de cerca de 700 pessoas.

Saiba mais no site oficial da UERGS.

Neste SIEPEX estarei novamente com uma Pesquisa: “A IMPORTÂNCIA DA MEDIAÇÃO DOS FÓRUNS DE DEBATE NA COMPREENSÃO DA APLICAÇÃO DA LEI DE ACESSO À INFORMAÇÃO PELA OPINIÃO PÚBLICA.”  cujos objetivos são:

Associar-se aos objetivos do Inicie UERGS, propiciando situações de Pesquisa a graduandos com bolsa de iniciação científica, instrumentalizando-os para a observação crítica do uso dos meios de comunicação de dados e informações públicas;
Integrar as áreas de conhecimento: Letras, Comunicação e Administração, no âmbito do Curso de Gestão Pública da UERGS, em Porto Alegre, no que tange ao estudo de Controle Social, da Lei de Acesso à Informação (Lei 12.257) e da Participação popular e suas relações.
Socializar conhecimento sobre práticas de ativismo social (de conscientização e de pressão) visando à consolidação da democracia, em especial, a constituição de Fóruns de Debate locais, regionais e nacionais. Presenciais e, ou, on line em torno da Lei 12. 257.

Este projeto começou a se realizar com o bolsista  David de Magalhães Teixeira e atualmente desenvolve-se com a bolsista Madalena Vargas Gomes. A defesa dessa Pesquisa será no dia 26/09/2013, Às 18h.

DSC01405

Madalena Vargas Gomes possui graduação em Jornalismo pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos (2004). Tem experiência na área de Comunicação, com ênfase em Teoria da Comunicação. David de Magalhães Teixeira Atualmente é graduando/pesquisador da Universidade Estadual do Rio Grande do Sul e tem experiência na área de ciências sociais aplicadas.  Ambos tem atuado juntos na Pesquisa, bem como, fazem parte do Grupo de Pesquisa da unidade da UERGS em Porto Alegre, juntamente comigo, sobre Gestão Pública e Democracia, liderado pelo prof. Dr. Celmar Corrêa de Oliveira.

A LEI DE ACESSO À INFORMAÇÃO

A lei de Acesso à informação, 12.257, de 18 de novembro de 2011, visa “ampliar a transparência das atividades de cada um dos poderes do Estado, em todos os níveis” . A base dessa Lei é a de que as informações (dados) referentes à atividade do Estado são públicas, exceto aquelas expressas na legislação.
Entretanto, mais do disponibilizar dados, é preciso motivar o cidadão para seu entendimento, fomentar seu interesse para que fique instigado a experimentar sua análise/concepção da realidade, como ferramenta para sua transformação/transformação da sociedade.
Destas reflexões surgiu o Problema de Pesquisa:

Como o controle social, a partir da compreensão da Lei de Acesso à Informação (Lei 12.527), pode vir a se tornar um elemento emancipador e apoiador da consolidação da democracia?

Maiores detalhes no 3º SIEPEX da UERGS.