Ana Carolina Martins da Silva. Educadora. Ambientalista. Poetisa. Bonequeira.

Posts marcados ‘UFRGS’

II Ciclo de Debates – A Tragédia dos Comuns ou Tragédia de Não Comuns? 2019.

Confira o vídeo convite para o primeiro painel do II Ciclo de Debates “A Tragédia dos Comuns ou Tragédia de Não Comuns”, que abordará o tema Gestão Sustentável de Resíduos Sólidos, no dia 08 de maio de 2019, no Campus Central de Porto Alegre/RS. Clique aqui para saber mais.

Painel

Prof. Dr. Celmar Corrêa de Oliveira

Líder do Grupo de Pesquisa UERGS/ CnPQ Políticas, Gestão Pública e Desenvolvimento. Professor permanente do Mestrado UERGS/CAPES Ambiente e Sustentabilidade. Mediador.

Drª. Cristina Arthmar Mentz Albrecht

Administradora, Mestre em Saúde Coletiva e Doutora em Administração pela UFRGS. Debaterá sobre Saúde e Resíduos Sólidos.

Lucas Fontes

Gestor de Projetos e Inovação na EKT – Ekological Technologies e curador do Green Thinking Project. Debaterá sobre Empreendedorismo e Resíduos Sólidos.

Me. Francisco Milanez

Biólogo e Arquiteto, Mestre em Educação em Ciências pela UFRGS. Presidente da Associação Gaúcha de Proteção ao Ambiente Natural – AGAPAN. Debaterá sobre: O impacto ambiental da geração de Resíduos Sólidos.

Inscrições: Clique aqui.

Contatos: pgpduergs@gmail.com / facebook.com/PGPDUergs

Vale a pena conferir: Oficina de Sintaxe para alunos da graduação c/ Ana Márcia Martins da Silva

Começam na próxima quinta-feira, dia 13, as atividades da “Oficina de Sintaxe para alunos da graduação: Problemas de construção do período”. Os encontros, ministrados pela Profa. Ana Márcia Martins da Silva, pós-doutoranda do PPGL-UFRGS, serão realizados às quintas-feiras, das 14h às 16h, na sala 205 do Prédio de Aulas do IL.
O objetivo da oficina é oferecer aos alunos interessados um espaço extraclasse para a discussão de questões relativas à sintaxe da língua portuguesa, com foco especial em problemas de construção de períodos complexos. Tais problemas são frequentes em textos acadêmicos produzidos por alunos de graduação, e um trabalho de reflexão teórica e de prática na revisão desses problemas pode ajudar o aluno a trabalhar conscientemente na organização de suas frases, fazendo com que seus textos ganhem em clareza e coerência.
Confira abaixo o cronograma de atividades:
13/09: estrutura do período simples
27/09: problemas de paralelismo na coordenação de sintagmas
04/10: problemas de ambiguidade na colocação de sintagmas
11/10: estrutura e pontuação do período composto – subordinadas substantivas e adjetivas
25/10: estrutura e pontuação do período composto – subordinadas adverbiais
01/11: frases siamesas e frases fragmentadas
08/11: ambiguidade na colocação de orações adjetivas e reduzidas
22/11: ambiguidade com o antecedente de pronomes
29/11: problemas de paralelismo na coordenação de sentenças.
(Texto do site oficial da UFRGS).
Clique aqui para saber mais!

Arte, Política e Educação – Uergs, Margs e UFRGS – tem de ser bom!

INSCRIÇÕES ABERTAS!
Acesse https://goo.gl/forms/lPjFKanaYaxTbmAM2
http://www.uergs.rs.gov.br/curso-de-licenciatura-em-artes-visais-promove-dialogos-entre-arte-educacao-e-museu

A Universidade Estadual do Rio Grande do Sul – UERGS,
o Museu de Arte do Rio Grande do Sul – Ado Malagoli – MARGS e a Universidade Federal do Rio Grande do Sul – UFRGS apresentam,

Arte, Política e Educação

PROGRAMAÇÃO:

Vozes Negras no Cubo Branco

17 de agosto (sexta-feira): das 18h às 21h
Vozes Negras: histórias e histórias da arte
Renata Bittencourt e José Rivair Macedo
Local: MARGS/ Pinacoteca

18 de agosto (sábado): das 9h às 12h
Vozes negras: deslocamentos e visibilidades
Rosana Paulino e Igor Simoes ( mediação)
MARGS/ Pinacoteca

Leituras Vinculares

O que se diz/disse sobre a arte produzida por mulheres e homens racializados como negras e negros, no Brasil?
( com participação de leitoras convidadas e leitores convidados da arte, educação e humanidades)

25 de agosto (sábado): das 10h às 13h
Leitura em voz alta, no Torreão: Texto de Grada Kilomba

31 de agosto (sexta-feira: das 14h às 17h
Leitura em voz alta, no Torreão: Texto de Achille Mbembe

1 de setembro (sábado): das 10h às 13h
Leitura em voz alta, no Torreão: Texto de Roberto Conduru

Vincular: pesquisa e docência, arte e educação

14 de setembro (sexta-feira): das 10h às 12h e das 14h às 17h,
Criação de propostas educativas em artes visuais a partir dos temas tratados
Orientação: Silvia Carla Marques Costa (UNIFAP) e Luciana Gruppelli Loponte (UFRGS)
Torreão

15 de setembro (sábado): das 10h às 12h e das 14h às 17h, sábado
Apresentação das propostas educativas em artes visuais
Silvia Carla Marques Costa e Luciana Gruppelli Loponte
Torreão

INFORMAÇÕES:
educativo@margs.rs.gov.br
51 3225-7551

Vou bate pa tu pa tu bate pa tua patota! 15/04 é na UERGS.

Acadêmicos e Docentes Letras Uergs

Acadêmicos e Docentes Letras Uergs comemoram doações de livros

Acadêmicos Letras Uergs

Acadêmicos Letras Uergs comemoram incentivo ao estudo com os livros doados por amigos da Uergs

Profa. Accorsi e acadêmicos de Letras

Profa. Accorsi (Coordenadora do Curso de Letras) e acadêmicos de Letras/2016 -1 – Uergs

Flyer_Eletronico_Letras_e_Livros Divulgação ok

Viva Chico Anísio! 85 anos hoje – em auto-pluri-diversidade.

Audiência Pública sobre a Fundação Zoobotânica/RS: vídeo.

NOVO!!

Vídeo 3:  Depoimentos de Ambientalistas, e sociedade em geral, contra o PL 300/2015 que extingue a Fundação Zoobotânica do RS: Arisa Araújo da Luz, Claralua /Colégio Bom Jesus, Fernando Campos Costa, Juliano Frakedin, Leonardo Melgarejo, Lisiane Becker, Ludwig Buckup, Marco Aurélio Azeredo.
Imagens e Edição: Ana Carolina Martins da Silva (APEDEMA/RS)
Fotos: Cesar Cardia e ACMS
Imagens da Claralua: Assessoria Dep. Adão Villaverde
Gravado na Assembleia Legislativa do RS e em frente ao Palácio Piratini. 20/08/2015.

Confira os outros vídeos produzidos por este blog sobre o tema:

Vídeo 2: Registro do evento da AGAPAN e dos Movimentos Sociais contra a Extinção da Fundação Zoobotânica! CLIQUE AQUI!

Depoimentos importantes e pessoas qualificadas no setor contra o PL 300/2015 que extingue a  Fundação Zoobotânica do RS: Alexandre Krob, Cássio Rabuske da Silva, Edi Fonseca, Fabiano Roldão Silveira, Leonardo Melgarejo, Paulo Brack, Paulo Ott, Pedro Marodin e  Sofia Cavedon.

Trilha sonora: Vozes dos Manifestantes e interpretação de Giordanna Bastos da Motta para Imagine de John Lennon – Local: Jardim Botânico de Porto Alegre/RS – Imagens e Edição: Ana Carolina Martins da Silva – AGAPAN – APEDEMA –  MOGDEMA/RS

Vídeo 1:  Esclarecimentos sobre a importância da FZB para o RS e o pedido de apoio contra a proposta de sua Extinção e a demissão de seus funcionários, pelo atual Governo Estadual, como “estratégia” de economia financeira. CLIQUE AQUI.

Depoimentos, imagens e Edição: Prof. Dr. Paulo Brack (UFRGS), representante do INGÁ/RS na Coordenação da APEDEMA/RS; Profa. Me. Ana Carolina Martins da Silva (UERGS), associada da AGAPAN/RS, do GESP/RS e da ASPAN/RS, entidades membros da APEDEMA/RS.

Vídeo Novo: Luis Augusto Fischer: A 60ª Feira do Livro de POA e a UERGS

Este vídeo é o registro da saudação em vídeo do Prof, Dr. Luís Augusto Fischer aos participantes da Mesa: Teoria e prática da formação do leitor. Integrante do grande evento da UERGS junto à Pós Graduação em Teoria e Prática da Formação do Leitor/UERGS e público em geral,  realizado em 30/10 e 31/10 (Campus UERGS) e 1/11 (Casa do Pensamento – 60ª Feira do Livro de POA). O Prof. Dr. Luís Augusto Fischer abordou sobre A Literatura, leitura e os Leitores.

Este vídeo foi gravado no inverno de 2014, devido à viagem de Estudos do Prof. Fischer à Europa, que se anunciava. Foi apresentado no dia 1/11/2014 e tornado público em 24.12.2014, devido a necessidade de atualizar a trilha, o que foi feito com o apoio da Rádio Momento FM 98.1 Osório/RS: Dj Diego Oliveira.

CRÉDITOS

Depoimento: Luís Augusto Fischer.

Frases do texto: O FIM DO CÂNONE E NÓS COM ISSO — Passado e presente do ensino de literatura no Brasil de Luís Augusto Fischer

Imagens e Edição: Ana Carolina Martins da Silva/UERGS

Trilha: “Coberta de Alma” (7ª Tafona da Canção)Gentilmente cedida pelo autor: IVAN THERRA

Porto Alegre/RS.

 

Pasta Jr: A ciência que ri

Pasta Jr: A ciência que ri

Mais um semestre convivendo com a Pós Graduação da UFRGS e mais aprendizado intenso, em todos os sentidos. Além das aulas, preciso destacar o Seminário organizado pelos professores Antônio Sanseverino e Homero Araújo. O Seminário “Atravessado pelo Brasil: matéria brasileira e forma literária”, quando pós-graduandos da área de estudos literários apresentaram parte de suas pesquisas (futuras teses e dissertações), num colóquio que incluiu palestrantes de outras universidades com temas inquietantes e ricos, do dia 02 ao dia 05 de dezembro, na UFRGS.

Seminário

Como um raio de luz, brilhou no alto do firmamento das Letras, o prof. José Antônio Pasta Jr. Com um conhecimento que não se tem como medir, o prof. Pasta Jr. demonstrou que não basta saber, é preciso saber explicar. Mais, não basta saber explicar, é preciso preocupar-se em fazer o outro ser feliz, a partir do entendimento, a partir do prazer da compreensão. Com retórica e teorias perfeitas, o prof. Pasta abordou Esaú e Jacó, de Machado de Assis (03/12), bem como, A Imitação da Mercadoria (04/12).

Imagem de Pasta Jr. retirada de Vídeo sobre Mário de Andrade. Clique aqui para conferir.

Sobre Esaú de Jacó (Machado de Assis), abriu fazendo um resgate de importantes teóricos que abordaram a obra, apontando alguns tópicos de suas falas: AUGUSTO MEYER (a reflexão sobre aspectos de Realismo em Machado de Assis), ASTROGILDO PEREIRA (a obra como um registro de costumes), EUGÊNIO GOMES (visão do seu lado metafísico), JOHN GLEDSON (a obra como um livro histórico), ALEXANDRE EULÁLIO (um livro como um quadro, uma pintura), AFFONSO ROMANO DE SANT’ANNA (o livro como um poço de significantes), dentre outros. Aos poucos, foi abrindo cada posição, ilustrando com passagens do livro e com muito, muito bom humor. Aquele humor que resulta não do riso fácil, de um tombo do palhaço, mas um riso de um arquiteto que consegue organizar e embelezar o espaço, colocando o necessário e o imprescindível em seus devidos lugares – e que prazer isso nos deu! Se o outro somos nós, nós fomos espelho de uma alta ciência, de uma ciência, que, por perfeita, ri.

cristais6

Sua fala sobre a Imitação da Mercadoria foi ao berço do Brasil, apontando períodos literários, obras, personagens e obras capitais, obras de cânones de nossa Literatura, como se estivéssemos apenas passeando, de mãos dadas com ele. A importância de quebrarmos o ciclo da mercadoria, enquanto espelho, passou por AURÉLIA (SENHORA: José de Alencar), BRÁS CUBAS (MEMÓRIAS PÓSTUMAS DE BRÁS CUBAS – Machado de Assis), ARISTARCO (O ATENEU – Raul Pompéia), MACUNAÍMA (Macunaíma – o herói sem nenhum caráter – Mário de Andrade) e RIOBALDO(GRANDE SERTÃO:Veredas – Guimarães Rosa). Estas personagens foram dissecadas e saboreadas num preparado de grande Chefe (chef cuisinier  – para ficar muito chique). De um período no qual as elites se viram substituídas por uma invasão de mercadorias na Corte, e que precisaram competir com elas por visibilidade, até momentos mais atuais, quando as mercadorias invadem a floresta ou o sertão, Prof. Pasta nos mostrou o quanto Marx se torna cada vez mais definitivo. Percebeu-se a mercadoria como algo autônomo e violento, trabalhando para ele mesmo, esmagando valores e pessoas, e que pode despersonalizá-las e torná-las matéria, pau e pedra.

Pasta Jr. passou por Porto Alegre e voltou para sua USP. Eu jamais serei a mesma. Com ele, pude perceber que, sim, eu posso rir. Minha vontade é de subir num morro bem alto e gritar: SIM, EU POSSO RIR! Porque a literatura é nossa vida retratada, reinventada, pintada, bordada, e que é preciso atravessar a vida como o prof. Pasta Jr. atravessou o Brasil, com sabedoria, conhecimento, grande ciência e alegria.

Eu plhaçinha

Foi-se o Seminário da UFRGS, como a primeira pomba despertada do Raimundo Correa. Muita coisa ficou: a poesia do Drummond, lida e explicada por um homem lindo (inclusive por fora, como diria Galeano, a respeito de uma de suas Mulheres – LPM, 1998), prof. Alexandre Pilati (UNB); o livro lançado pelo prof. Fernando Gil (UFPR), registro de suas buscas em desvendar os Romances da Urbanização; e “o Jagunço somos Nós” – aspectos sobre Tutameia, com a profa. Danielle dos Santos CORPAS (UFRJ), abordando faces de Guimarães Rosa. A estes consegui assistir. Por conta de meus horários na UERGS, perdi um “timão de primeira”, conforme podem conferir no cartaz do evento, entretanto, espero que um dia todos eles voltem à Porto Alegre, voltem para nós, com mais literatura e mais Brasil em suas asas.